Em 2020, os ônibus representaram cerca de 7% das emissões globais do setor de transporte. Ônibus elétricos podem ser os pioneiros de uma nova era, mais limpa e acessível, para o transporte urbano. No entanto, a eletrificação não está acelerando rápido o suficiente para manter o aumento da temperatura global abaixo de 2°C. Estudos do WRI revelaram seis principais barreiras à adoção de ônibus elétricos: falta de conhecimento operacional, limitações técnicas, práticas de aquisição inflexíveis, financiamento não escalável, limitações institucionais e projetos-piloto estagnados.

A TUMI E-Bus Mission está trabalhando com seis parceiros globais para avançar drasticamente na adoção de ônibus elétricos em algumas das principais cidades de países em desenvolvimento. Esta missão faz parte da iniciativa Action Towards Climate Friendly Transport (“ação rumo ao transporte amigável ao clima”, ACT, na sigla em ingês) e da Transformative Urban Mobility Initiative (“iniciativa para a mobilidade urbana transformadora”, TUMI), uma iniciativa para impulsionar a implementação da mobilidade sustentável, e é apoiada pelo BMZ.

O programa trabalha em estreita colaboração com 20 cidades –chamadas de cidades “deep dive” – e atingirá ao menos 500 cidades adicionais por meio de um programa de mentoria de cidade para cidade para facilitar mudanças em larga escala. A parceria global e local fornecerá às cidades participantes assistência técnica para catalisar mudanças localmente, impulsionando atividades nacionais e subnacionais para superar as barreiras à adoção de ônibus elétricos. Essas atividades facilitarão a adoção de mais de 100 mil veículos limpos, o que resultará em uma redução estimada de mais de 15 megatons de CO2 ao longo da vida útil dos ônibus. A metodologia desenvolvida pelo projeto de ônibus elétricos da TUMI também será testada para aplicação futura na eletrificação de outras tecnologias de transporte.

A TUMI E-Bus Mission trabalha em três áreas:

Formação de coalizões

O WRI apoia parceiros na formação e fortalecimento de coalizões globais, nacionais, regionais e locais. Globalmente, a TUMI E-Bus Mission requer uma ampla coalizão de partes interessadas para enfrentar os desafios na eletrificação. Nos níveis regional e municipal, os escritórios internacionais do WRI e parceiros estabelecem “subcoalizões” para fornecer apoio localmente relevante às cidades e desenvolver a capacidade entre os principais interessados. É o caso do Brasil, onde o WRI Brasil trabalha C40, GIZ, Iclei, ITDP e UITP para qualificar e acelerar os planos de eletrificação de frota de Campinas, Curitiba, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Assistência técnica aprofundada

O WRI ajuda a definir metas de adoção de ônibus elétricos ambiciosas e viáveis para cada cidade. Para ajudar as cidades a atingir essas metas, o WRI e seus parceiros estão desenvolvendo um plano de trabalho de implementação sob medida para cada cidade. Os parceiros regionais e locais liderarão os esforços para implementar esses planos de trabalho por meio da adoção formal nas cidades, bem como fornecendo assistência técnica e acompanhando o progresso da cidade.

Mentoria de cidade para cidade

Para escalar a transição para ônibus elétricos, o WRI disseminará as melhores práticas para pelo menos 500 cidades mentoradas ao longo do projeto. WRI e parceiros trabalharão com as 20 cidades estão recebendo assistência mais próxima para disseminar assistência técnica, treinamentos e workshops para as cidades mentoradas localizadas em suas regiões. Esses materiais exploram o planejamento geral para a eletrificação massiva do transporte coletivo por ônibus, aspectos de operações e logística, financiamento, estratégias de aquisição e requisitos de treinamento para operadores de ônibus e equipes de manutenção.